top of page

O que leva o motorista a pedir conta de uma transportadora?

Muitas transportadoras estão perdendo seus motoristas, e esse fenômeno vem tirando o sono de muitos gestores da área. A questão é... O que leva esses profissionais a pedirem a conta?

Neste artigo, abordaremos de forma sucinta alguns fatores importantes além da remuneração (afinal, obviamente que todos gostam de receber um bom salário).

Respeito

O modo como o motorista é tratado pelos profissionais administrativos da transportadora é um fator muito importante. Devemos levar em consideração que a profissão de motorista é muito estressante, e que na maioria dos casos, esses profissionais ficam muito tempo longe da família, sem ninguém para dividir suas angustias da vida. Ocorre que alguns funcionários administrativos parecem se esquecer do fato de que é o motorista que traz o dinheiro até a empresa. É necessário um pouco mais de tato para lidar com as situações que fogem do roteiro (algo mais do que comum na logística, diga-se de passagem).

Cuidado com as mentiras!

Sabe aquela mentirinha que o pessoal da operação conta para convencer o motorista a fazer mais uma viagem? Então... com o tempo, isso também pode gerar um desgaste no profissional. Vamos a um exemplo prático:

É uma sexta-feira. Você pede para o motorista se apressar e adiantar a viagem o máximo possível para que a carga chegue a tempo no destinatário. Ao chegar no cliente, o motorista é informado que só poderá descarregar o caminhão na segunda-feira. Para o programador tudo está lindo, afinal, a carga chegou ao seu destino, porém, e o motorista? Ele se desdobrou, deixou de realizar seus descansos previstos na lei para "quebrar o teu galho" e no final das contas, isso realmente era necessário?

Claro que esse foi apenas um exemplo bem raso, afinal, sabemos que a logística é extremamente imprevisível as vezes, entretanto, se você trabalha na área, deve saber que esse simples exemplo mencionado acima é muito comum. Situações como essa, somado ao primeiro tópico deste artigo, com toda a certeza levará o motorista a um descontentamento com a empresa.

E olha que nem estamos falando dos riscos trabalhistas e das infrações do código de transito brasileiro, ou seja... Observe todos os inconvenientes que uma simples "mentirinha" pode causar na sua operação. Ganha-se um frete hoje, para perder o valor de um caminhão futuramente em um processo trabalhista. Em resumo, seja o mais transparente possível com os motoristas.


Gestão das folgas

"Faz só mais essa viagem, quando voltar, você tira a sua folga...". Quem nunca ouviu esse "conto da carochinha" não trabalha no transporte.

O motorista na maioria das vezes, atende a esses pedidos para garantir seu emprego, ou até mesmo para receber um valor maior de comissão. O grande problema é quando essa viagem virá mais uma, e outra, e mais outra.... quanto a empresa se da conta, o motorista já está a mais de 60 dias na estrada sem ver sua família.

Sim, como dito anteriormente, eu sei que a logística as vezes é muito imprevisível, porém, você faz a correta gestão das folgas dos motoristas, ou apenas "pega para Cristo" o primeiro motorista que vê no pátio da empresa e manda carregar o caminhão?

O sistema Boreal RH pode lhe ajudar muito na gestão das folgas e no controle da jornada de trabalho dos motoristas. CLIQUE AQUI para conhecer.


Considerações finais

Embora este artigo esteja dividido em tópicos, fica muito claro que o fator humano é muito importante para segurar os bons profissionais na sua empresa. Sabemos que a remuneração é um fator muito importante e que pode levar um motorista a querer trocar de empresa (qualquer profissional na verdade...). Contudo, achei interessante abordar outros aspectos do fator humano que também são muito importantes e que podem estar corroborando para o descontentamento dos motoristas em relação a sua empresa.

Siga a Boreal nas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades do setor logístico.


Instagram


LinkedIn


WhatsApp : (19) 98904-8563

0 comentário

Commenti


bottom of page